Dúvidas Frequentes

O aquecedor solar é usado exclusivamente para aquecer a água do imóvel. Já o gerador fotovoltaico converte a luz do sol diretamente em energia elétrica, que pode ser utilizada em qualquer dispositivo elétrico, tais como chuveiros, lâmpadas, televisores e demais utensílios.

O aquecedor solar é um sistema mais simples, formado basicamente por vidro, tubos de cobre e estruturas de alumínio. Seu propósito é exclusivamente o de aquecer a água para uso no banho e em algumas torneiras. Já o gerador fotovoltaico é um equipamento bastante complexo e muito mais abrangente, pois consegue gerar energia para suprir a necessidade de todos os equipamentos elétricos de uma residência, comércio ou indústria.

Os riscos são os mesmos de se fazer qualquer manutenção no sistema elétrico da edificação. Ou seja, se o serviço for feito por profissionais capacitados e experientes, utilizando ferramentas e equipamentos de segurança apropriados, o risco de ocorrer um choque elétrico ou um curto circuito é praticamente nulo.

Somente se você for o dono da cobertura ou se o condomínio tiver uma área grande o suficiente no topo do prédio para instalar os módulos para uso comum. Instalações em fachadas de prédios são usadas somente em projetos específicos de arquitetura e custam muito caro (além do preço existe a questão de regras do condomínio; você não pode fazer nada que altere a fachada do prédio). Para apartamento tipo (que não seja cobertura), nas áreas urbanas, a instalação não é possível.

Sim, se você tiver um sistema fotovoltaico conectado à rede (On-Grid), você não terá nenhum problema, pois ele gera energia com os mesmos parâmetros de tensão e frequência da rede elétrica da concessionária, que é compatível com todos os equipamentos e utensílios já utilizados pelo consumidor.

Não. Durante a noite ou nos dias chuvosos, o sistema fica desligado e não gera energia. Nestes períodos, você está consumindo a energia que você gerou a mais durante os dias ensolarados e que ficou armazenada na rede da concessionária em forma de créditos energéticos (exceto para os sistemas off-grid, que utilizam baterias para suprir a energia durante estes períodos).

Sim. Estes sistemas são os “Geradores de energia fotovoltaicos autônomos ou isolados”, e são conhecidos como Off-Grid. Todavia, estes sistemas tem um custo bem mais elevados do que os sistemas conectados à rede (On-Grid). Além disso, as baterias possuem vida útil máxima de 5 anos, gerando manutenção e trocas constantes. Os sistemas Off-Grid são utilizados em aplicações onde a carga é pequena (poste solar, sistemas de comunicação em estradas, bombas de água) ou em locais onde a rede da concessionária não está disponível (casas de campo, postos de controle em mineradoras, áreas remotas).

Atualmente, existem linhas de financiamento em várias instituições bancárias específicas para investimento em energias renováveis, tanto para pessoas físicas como para pessoas jurídicas e produtores rurais. Procure nossos especialistas que eles irão lhe apresentar as melhores opções para você ter o seu gerador solar.

Em média, o peso do dos módulos e estruturas varia de 15kg/m2 a 18kg/m2. De forma geral, o sistema fotovoltaico residencial é muito leve, e 95% dos telhados suportam as estruturas e módulos sem necessidade de adequações.

Se você usar um sistema de fixação de boa qualidade, você poderá reaproveitar os módulos fotovoltaicos e o inversor solar no seu novo imóvel. O reaproveitamento das estruturas dependerá do tipo de instalação no novo local. De maneira geral, é possível levar consigo quase todo o seu gerador de energia fotovoltaica.

Os módulos fotovoltaicos são protegidos frontalmente por um vidro temperado de 3,2mm de espessura. Estes módulos são testados em laboratório para resistirem a chuvas de granizo de média intensidade sem sofrerem danos.

IMPORTANTE: Embora o módulo seja muito resistente, não é aconselhável andar em cima deles. Esta situação pode criar microfissuras ou trincas nas células fotovoltaicas, o que acarreta na perda de eficiência do seu sistema.

Não. De acordo com a Resolução 482/2012 da ANEEL, se você produzir mais energia do que consumiu, esta energia excedente vira créditos de energia para ser consumido em até 60 meses. A legislação brasileira não permite a comercialização destes créditos energéticos com a concessionária ou com outro consumidor.

Não. Se o seu sistema estiver conectado à rede da concessionária (sistema On-Grid), o inversor solar irá se desligar automaticamente e isolar o seu sistema da rede. Este procedimento está descrito na legislação e é extremamente importante para evitar acidentes com os técnicos da concessionária de energia que irão realizar a manutenção.

Sim. Em 2001, quando tivemos a primeira crise energética do país, o governo estabeleceu um limite máximo de consumo para as residências, e quem ultrapassasse o limite pagava uma multa. Se você tem um gerador solar bem dimensionado, você produz toda a energia que você consome e não irá ultrapassar o limite estabelecido e, portanto, não irá pagar multas.

Se o sistema for bem instalado e composto por equipamentos de boa qualidade, deve durar 25 anos ou mais.

Após 25 anos de uso, o seu sistema continua funcionando. Provavelmente produzindo cerca de 20% menos energia do que no primeiro ano. Há uma degradação natural das células fotovoltaicas dos módulos onde elas perdem, em média, 0.7% de sua eficiência por ano. Os maiores fabricantes de módulos fotovoltaicos garantem uma perda máxima de 20% em 25 anos. A estimativa é de os módulos fotovoltaicos tenham durabilidade de cerca de 30 anos.

A manutenção do sistema limita-se a limpeza dos módulos com água a cada 6 (seis) meses, para garantir que a eficiência do sistema não fique prejudicada pela sujeira depositada sobre eles.

Normalmente, entre 4 e 7 anos. Este período varia de acordo com a região, com o local onde o sistema será instalado e com os valores da tarifa cobrada pela concessionária de energia. Quanto mais caro o valor do kWh pago à concessionária e quanto melhor o nível de irradiação solar do local, mais viável é a instalação do sistema e mais rápido ele se paga.

Normalmente, entre 2 e 3 dias é possível realizar a instalação (dependendo do tamanho do sistema e do tipo de telhado).

A instalação dos módulos normalmente acompanha a inclinação e orientação do telhado. Montar uma estrutura específica para inclinar ou orientá-los para a condição ideal costuma ser mais caro do que o ganho de geração de energia obtida. Pode-se ainda acrescentar alguns módulos para compensar as perdas de orientação e gerar a energia necessária para suprir a necessidade do cliente.

Os módulos são feitos principalmente de vidro, alumínio e silício purificado (também tem prata e plástico). Todos esses materiais são recicláveis. Além de recicláveis, os 3 principais componentes têm um bom valor de revenda para o mercado de sucatas.

A maioria dos inversores fotovoltaicos de boa qualidade são conectados à Internet! Você pode acompanhar a produção de energia solar do seu sistema em tempo real, através do celular, tablet ou computador. O software armazena as informações de produção de energia ao longo dos meses para que você possa verificar a geração anual do sistema e comparar com a leitura da concessionária.

Não espere mais! Transforme hoje mesmo sua conta de luz em um investimento com retorno rápido e garantido. É a energia do sol nas suas mãos!